Política

Eleição 2016: Rosalba Ciarlini é favorita e Francisco José Jr tem 86,6% de reprovação


Rosalba é favorita e Silveira tem 86,6% de reprovação (Fotos: Arquivo/Mossoró Notícias)
O prefeito Silveira Júnior (PSD) deseja tentar a reeleição, porém se depara com o fantasma da impopularidade. É nesse obstáculo que o seu projeto político-eleitoral está parado, à espera de uma mudança de cenário para que possa ser encaminhado. Até aqui, ele não confirmou se vai disputar as eleições, optando por aguardar a reação nos próximos meses.

A situação do prefeito é bastante delicada. Segundo pesquisa Ciesp/Blog do César Santos, publicada no dia 31 de dezembro passado, 86,6% consideram a sua administração ruim e péssima e apenas 4% consideram ótima e boa.

Para agravar ainda o cenário, a expectativa dos mossoroenses em relação ao governo não é animadora. Segundo a pesquisa, 1,2% acha que a gestão pode melhorar muito; outros 7,4% responderam que pode melhor um pouco. Enquanto isso, 52,2% disseram que vai piorar muito e 11,3% responderam que vai piorar um pouco.

Quando parte para a intenção de votos, o prefeito é apenas o quarto colocado, com 2,9%, empatado tecnicamente com o vereador Genivan Vale (Pros), que apareceu com 2,6%. Silveira, aquele da pesquisa entre os dias 19 e 21 de dezembro, estava atrás da governadora Rosalba Ciarlini (PP), com 53,4%; da ex-deputada Larissa Rosado (PSB), com 11%; e da ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB), que apareceu com 6%.

Os índices negativos, conforme apurou a pesquisa, são consequência dos problemas graves que afetam a vida das pessoas e que a gestão municipal não consegue resolver. A Ciesp/Blog do César Santos revelou que a população reprova principalmente a saúde (36,65) e segurança pública (29,3%), áreas que afetam diretamente a vida das pessoas.

Diante da adversidade, Silveira Júnior se move na tentativa de, se não reverter, pelo menos amenizar o quadro. O prefeito promete editar um “pacote de austeridade” com o objetivo, segundo ele, de colocar a gestão nos trilhos. Para isso, garante, não vai olhar neste momento para projeto político, mas, sim, para recuperar a imagem de sua gestão.

O pacote, que será anunciado nesta semana, promete mexer com a estrutura política do Palácio da Resistência, uma vez que deverá atingir espaços ocupados pelos 16 vereadores governistas. Isso ocorrendo, Silveira enfrentará o risco de desgaste junto aos aliados, o que poderá fragilizar as articulações político-eleitorais.

Paralelamente, o prefeito enfrenta o desafio da crise financeira que afeta as gestões municipais. Para se ter ideia, a folha de pagamento do mês de dezembro do ano passado só foi quitada na última sexta-feira, 15. Não há expectativa de que janeiro será pago dentro do mês, até porque parte da receita de janeiro já foi usada para pagar dezembro.

Silveira Júnior aposta na operação financeira bancada pelos royalties de petróleo, com previsão de colocar nos cofres pelo menos R$ 34 milhões. Esses recursos seriam usados para atualizar os cinco meses de salários atrasados dos trabalhadores terceirizados, além de quitar dívidas com fornecedores. Sobraria volume para obras de infraestrutura, como pavimentação de ruas.

É pouco para quem precisa fazer muito, já que até aqui nada ou quase nada fez.

Rosalba favorita

Todas pesquisas eleitorais publicadas no ano de 2015, sem exceção, apontaram para o favoritismo da ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) na corrida pela Prefeitura de Mossoró. Ela já exerceu o cargo por três vezes (de 1989/1992 e de 1997 a 2004), com alto índice de aprovação, e que serviu de trampolim para projetos estaduais.

A aprovação como prefeita fez de Rosalba a primeira mulher potiguar a conquistar mandato de Senadora da República, em 2006, e depois se eleger governadora do Rio Grande do Norte, em 2010. Apesar de não ter sido aprovada como governadora, inclusive se ter condições de ser candidata à reeleição, Rosalba é vista com bons olhos pelo eleitor.

A pesquisa Ciesp/Blog do César Santos, publicada no dia 31 de dezembro passado, aponta a ex-governadora com a preferência de 53,4% dos entrevistados, bem a frente da segunda colocada, ex-deputada Larissa Rosado (PSB), com 11%, e do prefeito Silveira Júnior (PSD), que apareceu com apenas 2,9% da intenção dos votos.

O favoritismo, porém, não fez Rosalba assumir ainda a pré-candidatura. Nas entrevistas que têm concedido aos jornalistas de Natal, a ex-governadora tem dito apenas que “há uma convocação do povo”. Ela ressalta, porém, que está preparada e que vai decidir será candidata “no momento certo”.


Apesar da postura distante de Rosalba, a sua candidatura à sucessão municipal é dada como certa. O presidente estadual do seu partido, ex-deputado federal Betinho Rosado, coloca a ex-governadora na lista dos prefeitáveis e tem dito que o partido disputará a Prefeitura para vencer. “O PP terá nome próprio”, garante Betinho.

Fonte: Blog do César Santos

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.