Procon orienta sobre variação de 30% entre as livrarias no preço do material escolar


Procon orienta aos consumidores sobre variação no preço de uma loja para outra (Foto: César Filho/Mossoró Notícias)
Equipe do Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon) de Mossoró percorreu livrarias papelarias na cidade para constatar os preços do material escolar. De acordo com a diretora do órgão, Gemina Miranda, foi constatado que se verificou diferença de até 30% no preço de um mesmo produto entre diferentes estabelecimentos.

“Nossa visita foi apenas para constatar como estão os preços nesta época de compras para início do ano letivo. A orientação do Procon aos consumidores é que façam pesquisa de preços antes de comprar o material escolar”, disse a diretora.

Gemina Miranda afirma que a pesquisa do Procon também abordou pais e responsáveis, que estavam comprando material escolar, sobre a lista de exigências das escolas particulares. A diretora explica que encontrou irregularidades em diversas listas, como o pedido de compra de materiais de uso coletivo, proibido no Brasil desde o ano 2013.

“Muitas listas enviadas pelas escolas ainda exigiam produtos como materiais de limpeza e escritório, o que é proibido desde o ano de 2013, pois são de uso coletivo e de responsabilidade das escolas. Os pais devem ficar atentos e se recusar a comprar esses itens”, orienta.

Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário