Servidores aprovam propostas da Prefeitura, mas podem retomar greve caso os prazos não sejam cumpridos


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) apresentou hoje aos profissionais da educação do município o parecer do Executivo local com relação às contrapropostas elaboradas pela categoria na última assembleia e o resultado da reunião realizada ontem com a Secretaria de Educação.

Os servidores acataram com ressalvas as propostas enviadas pela Prefeitura, estabelecendo o cumprimento dos prazos enviados pelo Executivo como principal fator para que a classe não venha a deflagrar greve.

“O servidor não tem interesse em fazer greve, resolvemos dar mais este voto de confiança ao prefeito e esperar que ele cumpra com a sua palavra”, salientou Marleide Cunha, presidente do Sindiserpum.

Em ofício enviado ao sindicato, a Prefeitura se comprometeu a publicar na próxima sexta-feira (26) um calendário com as datas de pagamentos do piso salarial 2016 e do 14º salário do ano passado com redução na quantidade de parcelamento.

O piso retroativo ao mês de janeiro fico estabelecido para ser pago em março e o de fevereiro em abril, já o 14º foi dividido em duas parcelas, ao invés das quatro propostas inicialmente pela PMM, sendo divididas entre os meses de maio e junho.

O reajuste no auxílio deslocamento não teve como ser atendido no momento, por conta de impedimentos na lei eleitoral, conforme informou o departamento jurídico da Prefeitura, porém, o Sindiserpum ficou de consultar também os seus advogados a respeito.

Questões mais pedagógicas, como a eleição direta para diretores de escolas, estão sendo discutidas com a Secretaria de Educação.

Veja abaixo na íntegra, o documento enviado pela Prefeitura.


Com informações Sindiserpum 
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário