UPA do Belo Horizonte funciona com apenas um aparelho para verificar pressão


O aumento na quantidade de pessoas com virose e diarreia aguda que procuram atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) tem servido para mostrar a falta de estrutura básica. Nas redes sociais, usuários compartilham vídeos em que uma servidora da UPA do bairro Belo Horizonte informa que só há um tensiômetro, usado para aferir a pressão arterial, disponível e que o aparelho usado é “emprestado” de outra unidade, pois o da UPA está quebrado.

Os pacientes são prejudicados ainda pela falta de outros itens como as fitas para realização do teste de glicose.

Questionada sobre a quantidade de tensiômetros disponíveis em cada UPA e se há previsão de envio de aparelhos novos devem às unidades, a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde declara que cada unidade conta com três aparelhos. Ainda conforme a assessoria, os aparelhos da UPA do bairro Belo Horizonte tiveram de ser enviados para a manutenção e não há previsão de quando serão enviados para a equipe de atendimento.

“Estamos vivendo um período em que tanto unidades de saúde pública quanto as particulares estão cheias por causa do aumento na quantidade de pessoas com virose e diarreia. Para ajudar a atender essa demanda, o número de médicos nas três UPAS foi reforçado e agora contam com quatro médicos das 7h às 13h e das 17h às 23h, horários de pico”, informa a assessoria.

Segundo informações divulgadas pela pasta esta semana, por causa dos casos de virose e diarreia aguda, a média de atendimentos diários nas UPAs no mês de fevereiro ultrapassou 2.500 procedimentos por dia, o que representa um aumento de 66,66% em relação à média diária nos demais períodos do ano, quando as unidades realizam cerca de 1.500 procedimentos por dia.

Ainda de acordo com a Secretaria, este mês, mais de 1.300 pessoas já deram entrada nas UPAs com diarreia aguda, problema que pode persistir por até 14 dias e causar desidratação. A orientação dos médicos é que pessoas com o problema ingiram bastante líquidos e evitem comidas mais gordurosas.

Fonte: O Mossoroense
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário