Ministro diz que não se pode dar trégua ao mosquito Aedes aegypti


O ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse hoje (11) que o país está no caminho certo para o enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti. “Temos a consciência de que essa é uma ação demorada, continuada, permanente e que não pode ser interrompida. Fazendo essas ações, nós vamos vencer o mosquito e vamos livrar o povo brasileiro dessas doenças tão graves como o Zika, que causa microcefalia”.

Ao participar da mobilização que ocorre em diversos prédios públicos de todo o país, o ministro fez uma apresentação sobre a prevenção e combate a criadouros na Fundação Oswaldo Cruz, em Brasília. Em seguida, participou do encerramento da Semana Saúde na Escola, que mobilizou mais de 18 milhões de alunos em 4.787 municípios no combate a doenças como dengue, chikungunya e Zika.

“Estamos dando o exemplo daquilo que estamos pedindo à sociedade para fazer”, disse. “Estamos em campanha pedindo às pessoas que façam o dia da faxina. Nossa sugestão é o sábado da faxina, já que o mosquito tem um ciclo de reprodução de cerca de dez dias. Escolhendo um dia da semana, você interrompe esse ciclo”, concluiu.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário