Saúde orienta viajantes a eliminarem criadouros do mosquito


A Secretaria Municipal de Saúde orienta aos viajantes que, antes de saírem de suas casas, realizem uma vistoria com objetivo de eliminar todos os recipientes que acumulem água e favoreçam a proliferação do mosquito Aedes aegypti. O ciclo de reprodução do vetor pode levar de 5 a 10 dias, por isso é preciso estar atento, mesmo durante uma viagem curta.

Deixar as garrafas com a boca virada para baixo, colocar pneus em desuso em locais fechados, que desfavoreçam o acúmulo de água, verificar se a caixa d’água está vedada, a calha totalmente limpa e não permitir que pratinhos de plantas e baldes nos quintais favoreçam o nascimento das larvas devem ser medidas adotadas por toda a população.

Segundo Karla Cartaxo, coordenadora da Unidade de Endemias, ações simples, como tirar 10 minutos para vistoriar todos os cômodos da casa para eliminar criadouros, fazem toda a diferença. “A forma mais eficaz de combater o mosquito é não deixar água parada, medida que impede o nascimento das larvas. Toda a comunidade deve se unir para declarar guerra ao Aedes e manter as medidas de vigilância”, afirmou.

Outra recomendação importante é para lavar recipientes com água e sabão, utilizando bucha. É que os ovos do mosquito podem ficar nas laterais dos recipientes por até um ano, sem água, podendo o ciclo reprodutor ser retomado, caso as larvas entrem em contato posterior com água.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário