Mossoró recebe novo estoque de vacinas contra o H1N1

A Secretaria Municipal de Saúde recebeu na manhã desta sexta-feira, 13, mais doses da vacina contra Influenza da II Unidade Regional de Saúde Pública (II URSAP). As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) têm até a próxima segunda-feira, 16, para reabestecer seus estoques e prosseguir com a Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza, iniciada no município no dia 26 de abril.

Foram recebidas apenas 14 mil doses. Ou seja, 24% da quantidade de doses necessárias para vacinar o público-alvo, estimado em 61.449 pessoas. A Secretaria recebeu, do início da campanha até esta sexta, 88% das doses, sendo que 64% já foram disponibilizados à população durante a primeira etapa. A Coordenação Estadual de Imunização deverá repassar os 12% restantes nas próximas semanas.

De acordo com a coordenadora municipal do Programa Nacional de Imunização, Neuman Medeiros, esta etapa terá como prioridade vacinar os profissionais de saúde, categoria inserida no público-alvo. Essas vacinas são disponibilizadas aos trabalhadores em clínicas, hospitais e unidades de saúde. “Devido à quantidade recebida ter sido pequena, nós tivemos que priorizar, nesta etapa, os profissionais de saúde, que trabalham em um ambiente muito favorável à proliferação dos vírus. Essa medida também foi adotada em outros estados e municípios”, pontua.

Ainda de acordo com a coordenação do programa, a campanha tem tido uma procura recorde. “Na primeira etapa, vacinamos, em apenas uma semana, mais de 30 mil pessoas. É um número recorde, se comparado às campanhas de influenza anteriores”, relata.

As vacinas são disponibilizadas somente para o público-alvo, determinado pelo Ministério da Saúde, com relatórios feitos pela Organização Mundial de Saúde. A meta do município é vacinar 80% desse contingente até o dia 20 de maio. Devem ser vacinados idosos acima de 60 anos, crianças de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas (45 dias após o pato), trabalhadores de saúde e funcionários do sistema prisional.

Pessoas com condições clínicas especiais, pacientes com doenças crônicas não transmissíveis, jovens e adolescentes sob medidas socioeducativas, na faixa etária de 12 a 21 anos também têm direito à imunização. A vacina, que não deve ser tomada por quem tem alergia à proteína do ovo, protege contra três tipos de gripe: H1N1, Influenza B e H3N2.

Fotos: Diego Morays/Mossoró Notícias 
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário