SVO é entregue e atenderá mais de 60 municípios

Foi entregue à população nesta terça-feira, 24, o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), ligado à Secretaria Municipal de Saúde. O equipamento atenderá mais de 60 cidades do interior do Estado e investigará causas de mortes desconhecidas ou mal definidas, aperfeiçoando os registros do quadro epidemiológico do município.

A solenidade de abertura do serviço aconteceu no SVO municipal, na tarde desta terça, 24, situado na Faculdade de Ciências da Saúde (FACS) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). “O SVO é resultado de mais uma parceria exitosa com esta instituição de ensino e fortalecerá os indicadores de saúde, além de facilitar a emissão de Declaração de Óbito. É um serviço que só existia na capital do Estado e que, mesmo diante desta crise econômica nacional, conseguimos implantar em Mossoró. Um sonho antigo dos servidores”, afirmou o prefeito Francisco José Júnior, durante a cerimônia de lançamento.

Quem também comemorou o início das atividades do SVO, foi o reitor da instituição, Pedro Fernandes Neto. “A Uern passará a oferecer, em parceria com a Prefeitura, mais um serviço que beneficiará não só a comunidade acadêmica, como toda a população da região. Nós só temos a agradecer ao município por este serviço, que também será uma riqueza imensurável para a pesquisa científica e acadêmica”, comemorou.

A secretária municipal de Saúde, Leodise Cruz, lembrou que o serviço contará com histopatologistas, assistentes sociais, técnicos de necropsia, patologistas e agentes do administrativo. “É um equipamento de saúde que fará com que o Município trabalhe melhor suas políticas públicas, inclusive de prevenção e combate às doenças, através da elucidação de mortes tidas como desconhecidas”, pontuou.

O diretor da FACS, médico Fausto Pierdoná, relatou que o SVO será um importante campo de estágio e também possibilitará a realização de pesquisas, desde a presença de tumores a doenças infecto-contagiosas. “O Serviço possibilitará à Uern ofertar residências médicas em patologia e cirurgia, além da captação de peças para o ensino da anatomia humana”, afirmou.

O SVO é uma parceria da Prefeitura de Mossoró, que custeia a folha de pagamento e insumos, com a Uern, que cedeu o espaço e alguns equipamentos, e também com o Ministério da Saúde, com auxílio de subsídio mensal. Os óbitos são encaminhados por meio de equipamentos ou profissionais de saúde. As mortes violentas continuarão sob a responsabilidade do Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP).

A solenidade desta terça, também contou com a participação de representantes do SVO estadual, que funciona em Natal, da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), de vereadores, de professores e alunos da Uern, da II Unidade Regional de Saúde Pública (II URSAP), de servidores da Prefeitura de Mossoró e de representantes de demais instituições ligadas à saúde pública.

Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário