Festa Junina: veja os riscos e benefícios das comidas típicas


Fogueiras, cantigas, danças e comidas típicas. É difícil encontrar alguém que não goste da tradicional festa junina. O costume tem como objetivo celebrar os dias de São Pedro, Santo Antônio e São João, e consequentemente, trazer animação e alegria para todos.

Uma das principais atrações da festa são as comidas típicas. Diante de tantas gostosuras para saborear, a nutricionista do Hapvida Saúde, Roseanny Cristina, faz um alerta acerca da quantidade de comida ingerida nessa época do ano.

Segundo ela, é preciso tomar cuidado em vários aspectos, desde a higiene até o valor calórico de cada um dos alimentos. “O primeiro cuidado que devemos ter é com a qualidade do alimento e com as questões de higiene. A maioria desses alimentos são perecíveis e acabam estragando com mais facilidade. Muito cuidado principalmente com os alimentos que levam leite e são fáceis de ser contaminados.

A nutricionista cita os alimentos menos calóricos e que, moderadamente, podem ser consumidos sem peso de consciência, pois os mesmos trazem benefícios para a saúde da pessoa. “O milho é um alimento que possui diversos nutrientes, como carboidratos (por isso é considerado um alimento energético), rico em fibras (que pode auxiliar na saciedade, bom funcionamento intestinal, controle da glicemia - taxa de glicose no sangue - diminuição do colesterol), vitaminas do complexo B (relacionadas à boa função neurológica), vitamina A (responsável pela renovação celular, ação antioxidante) e ferro”, explica.

Outro alimento que também é uma boa pedida para quem quer aproveitar as festas sem se esquecer da alimentação saudável é a batata doce. Já conhecida dos adeptos das academias, além de fornecer energia e facilitar o ganho de massa muscular, ela é uma excelente fonte de ferro, potássio e vitaminas C, E e A. “A batata doce também é muito importante para os diabéticos, ela controla a glicemia, pois absorve a glicose mais lentamente”, lembra.

Mas nem tudo está liberado. A palavra-chave, segundo Roseanny, é moderação. Apesar do milho ser benéfico, os pratos feitos com ele podem não ser tão saudáveis. “Quando essas comidas são preparadas, há a adição de açúcar e gordura, como queijos, leite condensado, entre outros”, ressalta. Tudo isso acrescenta calorias e, em longo prazo, pode proporcionar ganho de peso, problemas no coração, arterosclerose, entre outros.

Mas isso não significa que seja necessário abdicar de todas essas delícias de São João. A especialista dá dicas para tornar as receitas mais saudáveis. “É possível fazer a substituição de ingredientes, como trocar o leite integral pelo desnatado, utilizar o leite de coco e optar por um açúcar mais benéfico (caso do demerara ou mascavo)”, afirma.

Fonte: Jornal de Fato
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário