Servidores das UPAs reduzem atendimentos devido a atraso no pagamento pela Prefeitura

Nas unidades, apenas casos de urgência e emergência estão sendo atendidos (Foto: Luciano Lellys)
Servidores das três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Mossoró cruzaram os braços nesta quinta-feira, 30 de junho, e realizaram parada de advertência devido ao atraso no pagamento dos salários e dos plantões prestados neste mês. Nas unidades, apenas casos de urgência e emergência estão sendo atendidos.

“Ao não depositar os pagamentos hoje, a Prefeitura está descumprindo o calendário que firmou com os servidores. Esta é uma parada de advertência. Para nós, servidores, é muito difícil chegar o momento de pagar as contas e não termos o dinheiro, sobretudo após um mês de trabalho tão árduo quanto junho, pois, diferentemente do que informou o Secretário de Segurança, houve muitas ocorrências de pessoas feridas em brigas, de tiros e facadas”, declara a enfermeira Andréia Cunha.

Além do atraso e da falta de uma explicação ou posicionamento oficial da Prefeitura sobre o pagamento dos salários e dos plantões, os servidores reclamam ainda das más condições de trabalho, falta de equipamentos e do valor defasado do salário base dos técnicos de enfermagem.

“Alguns servidores receberam só o salário base, outros nem isso. O salário dos técnicos de enfermagem no município é de apenas R$ 890, sem os descontos. No final, acabamos ficando com menos de um salário mínimo e precisamos dos plantões para complementar a renda, assim como as UPAs precisam dos plantões para funcionar”, disse a técnica de enfermagem Rita Dantas.

Questionada sobre o motivo do atraso e previsão do pagamento dos servidores da saúde, a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) informou que o problema se deu devido a um erro bancário e que os valores completos devem ser depositados nas contas dos servidores amanhã, 1º de julho.

Com informações O Mossoroense 
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário