Curso de Medicina será inaugurado amanhã na Ufersa

Serão mais de 9 mil e 500 horas de carga horária, distribuídas em 12 semestres letivos (Foto: Caio Vale/Mossoró Notícias)
Acontece nesta segunda-feira (18) a inauguração do curso de Medicina da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) para os estudantes do semestre letivo 2016.1. A aula inaugural ocorre em Mossoró, às 15h, no auditório da Pró-reitoria de Extensão e Cultura, campus leste.

Em seguida, comunidade acadêmica e autoridades partirão para a solenidade de entrega oficial da infraestrutura montada para as atividades iniciais do curso. A programação especial marca a realização do sonho de ingressar no ensino superior para 40 estudantes, bem como a concretização de uma longa jornada de preparativos da Universidade Federal Rural do Semiárido.

O curso de Medicina da Ufersa também é um marco para o modelo de formação dos profissionais da área. Serão mais de 9 mil e 500 horas de carga horária, distribuídas em 12 semestres letivos, sendo que cada semestre é composto por 3 módulos, que devem agregar questões problematizadoras envolvendo a integração teórico-prático, desenvolvimento pessoal e prática comunitária.

Isso significa dizer que, desde o início da graduação, os estudantes terão acesso à rede local de saúde voltada para a atenção primária. O modelo atende as diretrizes do programa mais médicos, do Governo Federal, que prevê uma estreita relação entre a universidade e a rede local de atendimento, conforme estabelece o Contrato Organizativo de Ação Pública em Ensino e Saúde (COAPES).

Quanto ao Coapes, a Ufersa sai na frente e já oferece um diferencial à comunidade, visto que o modelo assinado pela instituição é pioneiro no Brasil, na medida em que estende a parceria para também atender outras cidades da região. São mais de 30 municípios da circunscrição das segunda, sexta e oitava unidades regionais da Secretaria de Estado da Saúde Pública.

Para alcançar toda essa demanda, a instituição oferece uma estrutura robusta, sobretudo no quadro de profissionais. Desde março de 2015, a Ufersa já efetivou 17 professores com especialidades em medicina da família, cirurgiões, ginecologia, pediatria, psiquiatria, endocrinologista, medicina veterinária, fisiologia, odontologia, biomédico e clínico geral. A quase totalidade já vem com experiência na docência, sendo 3 doutores, 5 mestres e mestrandos e todos com residência médica.

Esses médicos e docentes, juntamente com uma equipe multidisciplinar do setor pedagógico, bibliotecários, administrativo e da engenharia, mantinham uma intensa rotina para organizar todos os preparativos até o início do semestre. Entre os pontos mais importantes, vale destacar a aquisição de livros e a elaboração do Projeto Político-Pedagógico (PPP), que detalha todas as diretrizes curriculares da graduação. Já no que tange à infraestrutura, de início, serão 4 salas reservadas para as tutorias, 4 laboratórios e uma vasta quantidade de peças de estudo.

Para o reitor da Ufersa, professor José de Arimatea de Matos, o início das aulas no curso de Medicina é uma conquista memorável para a instituição. “A chegada de Medicina à Ufersa amplia nossa perspectiva de universidade à medida que implantamos um curso com rigor de excelência primando por uma expansão não apenas quantitativa, mas, sobretudo, com qualidade de ensino e pesquisa”, destaca.

Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário