Governo responde ameaça de presos: 'Estado não se intimidará'


Após presos ameaçarem motins por causa da instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), o Governo do Rio Grande do Norte respondeu que não vai se intimidar. Por meio de uma nota, as secretarias de Justiça e Cidadania (Sejuc) e de Segurança e Defesa Social (Sesed) afirmam que todas as medidas para garantir a segurança da população serão adotadas.

A resposta do Governo vem um dia após áudios supostamente gravados por presos circularam através das redes sociais e anunciavam uma série de ataques por causa da instalação dos bloqueadores. De acordo com a nota, o plano de contingência, preventivo e repressivo, adotados pelo Estado serão mantidos para evitar que qualquer ameaça seja concretizada.

Veja a nota do Governo abaixo: 

O Governo do Estado, por meio das secretarias de Justiça e Cidadania (Sejuc) e de Segurança e Defesa Social (Sesed), esclarece a população norte-riograndense que estão sendo instalados equipamentos bloqueadores de celular no Presídio Estadual de Parnamirim (PEP).

O PEP foi o presídio selecionado pela Sejuc para funcionar em regime diferenciado de gestão penitenciária, portanto terá prioridade na adoção de controles e restrições mais rígidos.

A respeito das ameaças que circulam nas redes sociais, supostamente enviadas por presos insatisfeitos com a instalação dos equipamentos, a Sejuc e a Sesed informam que mantém plano de contingência, preventivo e repressivo, para evitar que venham a ser concretizar.


Por último, o Governo recomenda à população que mantenha suas atividades normais, com a cautela de evitar a propagação de boatos e informações não confirmadas. E informa que o Estado não se intimidará na adoção de medidas que garantam a segurança da população.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário