Polícia identifica suspeitos de atearem fogo em mãe e filha em Mossoró

Deuzilene e a filha estão internadas no hospital Walfredo Gurgel, em Natal (Foto: Cedida/Família)
A Polícia Civil identificou dois suspeitos de atearem fogo em mãe e filha no município de Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte, na última quinta-feira (14). De acordo com o delegado Paulo Pereira, responsável pela investigação, um dos suspeitos é menor de idade.

De acordo com o delegado, o atentado contra a mãe e a filha foram motivados por vingança. "Tudo começou por causa de uma briga em um jogo de futebol. O filho da senhora esfaqueou um outro rapaz e por causa da agressão os familiares da vítima foram se vingar", explicou Pereira.

Os dois suspeitos invadiram a residência quebrando a porta dos fundos e renderam o marido dela na porta do quarto. Enquanto isso, o outro espalhava gasolina nos compartimentos da casa, ateando fogo em seguida.

Ainda de acordo com o delegado, os parentes do rapaz agredido durante a jogo de futebol foram identificados por testemunhas que estavam próximos ao local do crime. No entanto, ainda não se sabe o paradeiro dos suspeitos.

O crime

Deuzilene Antônia da Silva, de 42 anos, e a filha dela de 15, que é especial, sofreram queimaduras pelos corpos após bandidos atearem fogo na casa delas na cidade de Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte.

O atentado aconteceu no residencial Santa Júlia. A casa de Deuzilene tem dois quartos, sala e cozinha, e é forrada com PVC. A dona de casa e a filha, na sexta-feira, foram transferidas para o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal. As duas se tratam de queimaduras no rosto, braços e em parte das costas e pernas.

"A gente entrou em desespero. Eu saí da cama onde estava e me abracei com a minha filha, que é portadora de necessidades especiais, na outra cama. Quando o fogo subiu rapidamente, tentei sair do quarto levando minha filha, mas o homem me empurrou de volta no fogo. Eu caí de lado nas chamas e queimei braço, parte do rosto, perna e as costas", relatou a dona de casa.

Com informações G1 RN
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário