Governo prorroga por oito dias presença de tropas federais no RN

Homens da Forças Armadas ficaram mais oito dias (Foto: Caio Vale/Mossoró Notícias)
O governo federal decidiu prorrogar, por mais oito dias, a presença de tropas federais do Exército na região metropolitana de Natal (RN). O decreto com a decisão, assinado pelo presidente da República em exercício, Michel Temer, deve ser publicado na edição desta terça-feira (16) do "Diário Oficial da União".

Em 31 de julho, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, informou ter pedido ao governo federal o envio de tropas ao estado para garantir a segurança da população, após mais de 50 ataques a ônibus serem registrados em 20 cidades potiguares.

Poucas horas após o governador divulgar a informação, a Secretaria de Imprensa da Presidência informou que Temer havia autorizado o envio das tropas.

Os militares começaram a atuar no dia 4 de agosto, com o prazo para permanecer nas ruas até esta terça (16), mas na última sexta (12), Robinson Faria voltou a entrar em contato com o governo federal e solicitou, via ofício, a prorrogação da permanência das tropas do Exército na região da Grande Natal por mais 30 dias.

Conforme o governador, apesar de a situação na região de Natal ter apresentado "significativa melhora, persistem indicativos de rebeliões a serem deflagrados em unidades do Sistema Penitenciário".

Veja nota do Ministério da Defesa divulgada nesta segunda:

Brasília, 15/08/2016 - O presidente em exercício, Michel Temer, autorizou a prorrogação da aplicação da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em Natal (RN) e região metropolitana por mais oito dias. A autorização atende uma solicitação do governador do estado, Robinson Faria.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, e do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Sergio Etchegoyen, que estão no Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos Rio 2016, trocaram informações durante o dia. Agora à noite, Jungmann informou a decisão ao governador Robinson Faria.

A operação Potiguar começou no dia 4 de agosto e se encerraria nesta segunda-feira (16).  Cerca de 1.200 homens do Exército e da Marinha atuam no combate à onda de violência que assola, desde o final de julho, a capital Natal e cidades vizinhas.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário