Caern instalou 10 mil hidrômetros na cidade de Mossoró em 2016

Mais de 10 mil hidrômetro já foram instalados em Mossoró (Foto: Caio Vale/Mossoró Notícias)
A cidade de Mossoró recebeu de fevereiro a agosto de 2016 cerca de 10 mil hidrômetros, sendo novas instalações de equipamentos e substituições. A medida adotada pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) tem o objetivo de reduzir o desperdício de água e distribuir igualitariamente o produto. Neste final de semana, mesmo durante o feriado municipal na sexta-feira (30), no sábado (1°) e na segunda-feira (3 – feriado estadual) o trabalho continua na área do Centro da cidade. O trabalho será feito nesta área aproveitando o menor movimento na área central da cidade no que facilita a movimentação da equipe da empresa contratada pela Caern.

O serviço é feito pela H.L. Engenharia, empresa contratada pela Caern e antes do início da instalação é entregue um comunicado ao proprietário do imóvel. Não há custo para o usuário neste serviço. A política de instalação de hidrômetros da Caern é continuada e tem a função de atingir 100% de hidrometração na segunda maior cidade do Estado.

Nos últimos dois meses, o trabalho de instalação dos medidores vem se concentrando na zona leste da cidade de Mossoró, particularmente nos bairros Costa e Silva, Vingt Rosado, Ilha de Santa Luzia, Planalto 13 de Maio, Sumaré, Malvinas e Bom Jesus. O serviço já passou por todos os bairros da cidade e não pode parar, pois a cidade cresce e a instalação deve acompanhar este desenvolvimento. Além disto, os hidrômetros com idade superior a 10 anos de uso serão todos retirados das residências e substituídos.

Recentemente, o alcance de 100% de hidrometração em cidades como Areia Branca e Upanema comprovaram que ao facilitar o controle dos usuários nos imóveis, por meio do hidrômetro, foi possível reduzir o volume de água enviado para abastecimento. Ganha a Caern porque passa a distribuir somente o necessário e de forma igualitária, como a população que passa a saber qual o seu gasto com a água e evita o desperdício.

Resistência

A dificuldade em considerar o real valor da água faz com que as pessoas criem resistência a instalar o hidrômetro. Muitos usuários acham que por ser um produto encontrado na natureza, a água está disponível e esta visão simplista acaba reduzindo a importância da mesma. Os hidrômetros não causam aumento na conta de água. Eles apenas medem quanto foi consumido. Não atribuir a água seu real valor contribui para que as pessoas aumentem seu desperdício, daí a importância do relógio.

Para distribuir água a Caern precisa manter sistema de abastecimento de água caro e que exige investimento, pessoal e manutenções periódicas. O sistema envolve a captação da água no manancial (que pode ser açude, barragem e poço), retirada do produto e bombeamento. É necessário que as Estações de Tratamento de Água retirem as impurezas do produto para que o mesmo chegue potável até à casa do consumidor. Nas cidades existem tubulações que são as redes que distribuem a água. Além dos canos de menor porte, existem ainda as adutoras que são sistemas mais complexos e necessitam de suporte operacional permanente por parte da Caern.

Além disto é preciso investir em qualidade da água e na aquisição de produtos químicos. Um rigoroso controle de qualidade acompanha e avalia o produto distribuído. Da captação à distribuição de água, a Companhia tem custo para fazer chegar água aos consumidores. A tarifa paga a Caern, que é uma empresa pública, é reinvestida no sistema e financia todo o processo de abastecimento.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário