Estudantes da zona rural fazem protesto contra a falta de transporte escolar

(Foto: Luciano Lellys)
Estudantes de comunidades rurais realizam na manhã desta terça-feira, 06 de setembro, protesto no Centro de Mossoró contra a falta de transporte escolar tanto para os alunos quanto também para levar professores até as escolas. Ao todo, os estudantes apontam que 24 localidades estão desassistidas de transporte escolar no município.

“Centenas de alunos estão perdendo aulas porque o transporte escolar não está funcionando. Os veículos apresentam, constantemente, problemas mecânicos e param de circular, e este ano está pior. A educação pública foi abandonada pelos gestores e nossa juventude está sofrendo com isso”, conta o estudante João Vitor Mendes.

(Foto: Luciano Lellys)

Os alunos chamam a atenção para o efeito negativo que a perda de aulas têm na formação dos jovens, sobretudo em relação àqueles que vão prestar vestibulares e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) este ano.

“Quando reclamamos das aulas perdidas, a Dired diz que não seremos prejudicados porque o conteúdo será reposto. Mas, muitas vezes, essa reposição acontece no final do ano, quando já tem passado o Enem. Todas essas barreiras são fatores que desestimulam cada vez mais os jovens permanecerem no campo e os motiva até a largar a escola. Um absurdo essa negligência do Estado”, declara a estudante Maria Clara Batista.

As comunidades Coqueiro, Lajedo, Arisco, Alagoinha, Bom Destino, Senegal, Oiticica, Quixabeirinha, Pinheirinho, Curral de Baixo, Paulo Freire e Cordão de Sombra estão afetadas pela falta de transporte para levar os alunos até as escolas na zona urbana. Já as aulas na Maisa, que abriga ainda os assentamentos Pomar, Oziel Alves, São Romão, Nova União, Montana, Apodi/Apama, Olga Benário, além dos sítios Pau-Branco, Pedra Preta, Jardim e Km 31 foram suspensas devido a problemas com o veículo que transporte professores.


Com informações Jornal O Mossoroense

Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário