Estudantes participam de projeto que simula eleições em escola do RN

(Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
Em clima de eleições municipais, uma escola de ensino fundamental em Currais Novos, no Seridó potiguar, proporciona dias de cidadania e democracia aos alunos. O projeto, que trata sobre a importância da consciência política, possibilitou que os estudantes participassem de uma campanha eleitoral 'de brincadeira'. As eleições do colégio acontecem na terça-feira (4).

Os alunos do quinto ao nono ano participam do projeto há um mês. Divididos em 12 partidos fictícios, foram selecionados 12 candidatos a prefeito, que apresentaram as propostas de governo durante um debate. Além disso, também foram escolhidos 59 candidatos a vereador. Todos os participantes também tiraram o título de eleitor.

Mesmo não sendo verdadeira, os estudantes promoveram uma campanha eleitoral. A brincadeira ficou tão séria que a escola precisou controlar a euforia dos participantes com algumas regras. Para isso, foi criado o Tribunal Regional Escolar. "Toda vez que alguém via algo que insinuava a compra de votos, eles denunciavam. Nós fizemos toda a apuração", explicou Marcos Alves, membro do tribunal.

A candidata a prefeita Ana Carlina, de 10 anos, teve propostas sérias para a administração da escola. "Quero fazer o melhor para o fundamental 1 e fazer com que todas as crianças sejam alegres", afirmou. Davi de Sousa, outro candidato, disse que ia "transformar a quadra da escola em um ginásio poliesportivo".

A próxima terça-feira (4) é o dia mais esperado: os alunos vão escolher os representantes. Eles vão passar por uma experiência muito parecida com a verdadeira. Tem até aplicativo que simula uma urna eleitoral. "Vamos oferecer o respaldo necessário para que as propostas sejam transformadas em ações", disse Max Rosan, diretor da escola.

Os próprios estudantes afirmaram que a experiência fez com que a turma percebesse a importância da política para toda a população."Se a gente começar a ajudar desde pequeno, vamos criar o costume", disse Lívia Aureliana, de 9 anos.

(Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Com informações G1/RN
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário