Empresa suspende fornecimento de oxigênio a pacientes e UPAs por falta de pagamento pela Prefeitura


A Indústria Nordestina de Gases Eireli (ING) comunicou que, a parte desta segunda-feira, 10 de outubro, deixará de fornecer oxigênio medicinal e ar comprimido às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e pacientes domésticos de Mossoró. A suspensão se deve ao atraso no pagamento por parte da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) desde o mês de junho deste ano, um valor em torno de R$ 200 mil, segundo a empresa.

“Desde junho estamos sem receber os pagamentos. Toda semana vamos à Secretaria Municipal de Saúde, a secretária faz o empenho, mas não honra o pagamento. Desse jeito, não temos como continuar mantendo o serviço e se a Prefeitura não nos pagar teremos até que demitir funcionários”, conta o gerente administrativo da ING, Felipe Rondinelli.

Além de suspender o fornecimento, a empresa deverá ainda recolher os cilindros aplicados em comodatos nas UPAs, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e dos pacientes domiciliares.

Gerente da ING afirma que Usina de Oxigênio da Prefeitura não segue padrões

Em agosto deste ano, a PMM pôs em funcionamento uma usina de oxigênio na UPA do bairro Belo Horizonte, de onde sairiam ainda os cilindros que abasteceriam as outras duas UPAs da cidade e os pacientes domiciliares. No entanto, Felipe Rondinelli afirma que a operação não segue padrões de segurança e qualidade do gás produzido.

“O gás produzido na Usina instalada pela Prefeitura não tem alcançado a pureza e pressão exigidas. Para que nossa empresa pudesse ser habilitada a fornecer o Oxigênio, tivemos que comprovar o percentual de pureza mínimo de 98% como exigido pelo Inmetro. Já o gás produzido pela prefeitura está abaixo dessa norma, com pureza de 92,4%, é ilegal”, afirma o gerente.

Questionada sobre a previsão de pagamento pelo fornecimento de Oxigênio e ar comprimido, a assessoria de comunicação da PMM não retornou com informações até o fechamento desta matéria. Já sobre a segurança e qualidade do que é produzido na usina instalada na UPA do bairro Belo Horizonte,  a assessoria informou que o teor de pureza do oxigênio varia de 95% a 97%.

Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário