Cotidiano

Ex-moradores da Favela do Tranquilim ocupam área do Residencial Maria Odete

protesto

Ex-moradores da Favela do Tranquilim, em Mossoró, ocuparam a área do Residencial Maria Odete de Góis Rosado, localizado no Alto da Pelonha, na manhã desta terça-feira, (31), como forma de pressionar a Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) a realizar uma reunião sobre quando as casas serão entregues à população. Ao todo, 30 famílias participam da ocupação.

“Houve a evacuação dessa favela, destruíram as nossas barracas e não deram casas para todos morarem. Foi feita seleção de pessoas e algumas não foram contempladas. Recorremos à Justiça e ganhamos o direito à casa no Residencial Maria Odete, pois temos provas legais de que somos moradores do Tranquilim, mas, desde novembro do ano passado que nos dizem que vamos receber e nada. Infelizmente, as famílias estão ao léu e é por isso que fizemos essa ocupação. Não entendemos o porquê da demora na entrega das casa”, conta a estudante Talita Gisllyane.

A estudante explica que 86 famílias que moravam na Favela do Tranquilim entraram com ações na Justiça para requerer uma casa.

O Residencial Maria Odete de Góis Rosado conta com 844 casas. As casas foram construídas com recursos do Programa Minha Casa, Minha Vida e são destinadas a famílias da faixa 1 de renda. A lista com os contemplados com casas no residencial foi publicada no Jornal Oficial de Mossoró (JOM) em novembro do ano passado.

Questionada sobre a realização de reunião com os ex-moradores da Favela do Tranquilim e sobre a previsão de entrega das casas do residencial, a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) informou que está levantando a atual situação do residencial para apresentar as informações à população.

protesto 2

Por Ana Paula Cardoso

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.