Polícia

'Houve tentativa de homicídio por esganadura', diz delegado sobre bebê estrangulado no RN


O delegado regional de Apodi, Renato Oliveira, responsável pelas investigações do caso do bebê de 2 anos que está internado em estado grave, afirma que “houve tentativa de homicídio por esganadura”. O agente da Polícia Civil Jadson Silva afirma que é possível ver as marcas dos dedos ao redor do pescoço do menino. “Ele está lutando pela vida”, relatou, emocionado, o agente. Os pais são os principais suspeitos do crime, afirma o delegado.

O delegado teve acesso ao laudo do Itep que afirma que “indicam com clareza a tentativa de esganadura”. A criança está internada e sendo mantida em coma induzido no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, após chegar à unidade com lesões no pescoço e dificuldade de respirar. O Conselho Tutelar acionou a Polícia Civil e, inicialmente, o caso foi apurado como maus tratos, mas já está constatada a tentativa de homicídio.

De acordo com o agente da Polícia Civil Wilson Filho, a equipe médica desconfiou do tipo de lesão e da explicação dos pais e acionou a polícia.  O menino está internado desde a última quinta-feira (28).

Segundo o agente Jadson Silva os pais devem ser ouvidos novamente nesta terça-feira (3). O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Apodi.

Os pais, a mulher que trabalha como pescadora e o homem como ambulante, prestaram depoimento no sábado (31) e, segundo o policial, negaram que tenham agredido o filho. Ainda de acordo com o agente, o relatório da equipe médica também apontou maus tratos e sinais de desnutrição e desidratação.

“Os pais estavam escondendo a gravidade da situação. O bebê está em estado muito grave”, afirmou o agente. O caso já está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Apodi.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.