Polícia

Fuzileiros buscam celulares, armas e drogas na Cadeia Pública de Mossoró

marnha2

Fuzileiros navais realizam nesta quarta-feira (15), na Cadeia Pública de Mossoró, cidade da região Oeste potiguar, mais uma etapa da operação 'Varredura' -- como está sendo chamado o trabalho de revista feito por militares da Marinha do Brasil nas unidades prisionais do Rio Grande do Norte. Agentes penitenciários do Grupo de Operações Especiais (GOE) e policiais militares também participaram da operação.

Segundo a Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape), a Cadeia Pública de Mossoró tem capacidade para 120 presos, mas abriga atualmente cerca de 200 detentos. Ela é a terceira unidade prisional do estado a ser vasculhada desde o início da operação Varredura.

A primeira foi a Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal. Foi no dia 10 deste mês. Na ocasião, apesar de o presídio possuir bloqueadores de sinal de celular, oito telefones foram apreendidos, além de facas artesanais e drogas.

á no dia 13, também em Mossoró, os fuzileiros fizeram buscas por materiais ilícitos na Penitenciária Agrícola Doutor Mário Negócio. Celulares, armas brancas e drogas também foram encontrados.

Sem contato
De acordo com a assessoria de imprensa da Marinha, no trabalho de revista não há contato direto dos militares com os detentos, que são previamente retirados das carceragens pelos agentes do GOE.

Ainda segundo a Marinha, os fuzileiros que participaram da operação no RN atuaram na segurança da Copa do Mundo, em 2014, e nos Jogos Olímpicos do ano passado, no Rio.

Decreto presidencial
De acordo com o decreto assinado pelo presidente Michel Temer, as ações realizadas pelas forças armadas dentro dos presídios do país visam a "detecção de armas, aparelhos de telefonia móvel, drogas e outros materiais ilícitos ou proibidos".

O RN é o segundo estado do país a receber este tipo de operação. A primeira vez aconteceu no dia 27 de janeiro, quando militares do Exército entraram na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, capital de Roraima.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.