Cotidiano

Natalenses irão gastar R$ 82 e mossoroenses R$ 78 com compras para a Páscoa, segundo pesquisa


Embora o número de consumidores de Natal e Mossoró que pretende ir às compras no período que antecede à Páscoa este ano tenha diminuído, o valor médio das compras deve aumentar em relação ao mesmo período de 2016. É o que revela a Pesquisa de Intenções de Compras para a Páscoa 2017, realizadas nas duas cidades pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (IPDC/Fecomércio RN).

Em Natal, 53,8% das pessoas entrevistadas pretendem presentear alguém nesta Páscoa. A mesma pesquisa realizada em 2016 revelou que 66,9% das pessoas pretendiam presentear, uma queda de 13.1 pontos percentuais. Entre os 46,2% que não vão presentear, os motivos mais mencionados foram as “dificuldades financeiras” (51,5%) e o fato de “não seguir a tradição de presentear na data” (30,2%).

Já o gasto médio, deve ser de R$ 82,15, valor 4,3% maior do que o levantado pela mesma pesquisa em 2016, quando os consumidores pretendiam gastar R$ 78,80. 82,1% das pessoas devem comprar itens de até R$ 100, e 74,9% dos compradores disseram que vão realizar pesquisa de preço antes de adquirirem os produtos.

Os ovos de chocolate devem continuar sendo as mercadorias mais procuradas pelos consumidores durante a Páscoa (72,9%); seguidos das caixas de bombons (21,1%); barras de chocolates (6,3%); cestas de chocolate (3,9%); e chocolates caseiros (3%). Os maiores beneficiados com presentes serão filhos (38,1%); companheiros (as) (28,7%); pais (21%); sobrinho (a) (16,5%); irmãos (7,1%); afilhados (5,7%); netos (5,1%) e amigos (4,8%).

A principal forma de pagamento do público que respondeu à pesquisa será à vista/dinheiro (73%). A segunda opção mais lembrada foi o cartão de crédito parcelado (11%); depois cartão de crédito rotativo (9%); e à vista/cartão de débito (6,5%). Na pesquisa do ano passado, a preferência pelo pagamento à vista em dinheiro era de 74,8%; no cartão de crédito parcelado era de 12,9%; no cartão de crédito rotativo de 5,9%; e à vista/cartão de débito, 5,2%.

No que se refere ao local de compras, as lojas de shoppings (47%) e o comércio de rua (45,6%) devem ser os mais procurados, sendo os principais motivadores as ofertas e promoções (52,9%). Um dado novo que a pesquisa realizada em Natal de 2017 apresentou, foi a opção de compra pela internet, com 1,5% das respostas. Na pesquisa de 2016, esta opção não foi mencionada por nenhum dos participantes. E mais uma vez a população deve deixar para adquirir os produtos de última hora. 68,1% dos entrevistados prefere fazer suas compras na semana que antecede a data.

A maioria dos consumidores natalenses entrevistados pretende comemorar a Páscoa em casa (72,2%; contra 71,5% em 2016), na casa de parentes (21,9%; contra 21,5% em 2016), ou na casa de amigos (2,7%; contra 1,4% em 2016). E os pratos principais desta comemoração devem ser os peixes e crustáceos (76,2%), com um gasto médio de R$ 62,53 na compra destes itens. A pesquisa verificou ainda que 25,6% dos entrevistados deverão viajar no feriado, sendo 81,8% para cidades dentro do Rio Grande do Norte.

Vendas em Mossoró

Em Mossoró, 49,2% dos consumidores que tem a intenção de comprar artigos na Páscoa deste ano. O número teve uma queda de 16,5 pontos percentuais em relação à mesma pesquisa de 2016, quando o índice atingiu 65,7%. Motivos como desemprego, orçamento apertado e incertezas de mercado devem fazer o mossoroense ficar cauteloso nas compras para o feriadão da Semana Santa.

Mesmo com a intenção de gastar, os moradores irão realizar pesquisa de preço (74,1%). O que vai atrair os consumidores serão ofertas e promoções (50,2%); marca (39,1%); e brindes (9,4%). O valor médio que deve ser gasto pelo mossoroense nesta Páscoa deve ser R$ 78,63, com pagamentos à vista.

O produto mais procurado é o que marca a data, o chocolate, com 93,1% da preferência. As opções para a compra são os tradicionais ovos de chocolate com 88,5% das respostas; caixas de chocolate, com 9,3%; cestas de chocolates, com 4%; e barras e chocolates, com 1,3% dos planos de compra. Além de chocolates, os consumidores pensam em comprar roupas (5,2%) e brinquedos (3%); para presentear os filhos (50%); os companheiros (26,5%); os sobrinhos (17,1%); e os pais (10,3%).

As compras de 78,5% dos entrevistados serão feitas na semana da Páscoa, porém, houve um aumento de 2,8 pontos percentuais nas compras realizadas com 15 dias de antecedência da data. Em 2017, 18,5% das pessoas vão comprar com um prazo maior. No ano passado, o número foi de 15,7%.

Outro segmento procurado durante a Páscoa é o de pescado e 77,4% dos mossoroenses irão consumir peixe, gastando em média R$ 58,33. Além disso, movimentando a cadeia turística, 24,6% dos conterrâneos de Santa Luzia irão viajar, sendo 84,3% pelo Rio Grande do Norte (tanto litoral como outras cidades do interior), e 15,7% irão para outros estados.

“São dados que refletem, tanto em Natal quanto em Mossoró, o momento de dificuldades da economia. Teremos um contingente muito grande de consumidores que sequer irá viajar ou sair para um restaurante durante o período de Semana Santa e Páscoa e menos gente comprando produtos específicos para o período. Isto, certamente, irá se refletir nos dados das vendas do mês de abril”, afirma o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz.

Íntegras

Em Natal, o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN ouviu 652 pessoas, entre os dias 09 e 13 de março de 2017. Já em Mossoró, a pesquisa foi realizada com 500 pessoas, entre os dias 15 e 17 de março.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.