Regional

Agentes encontram ossada na penitenciária de Alcaçuz


Uma equipe médica do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) recolheu na manhã desta quinta-feira (11) parte de uma ossada descoberta próximo ao pavilhão 2 da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Grande Natal. Ainda não há a confirmação se os restos mortais são humanos.

Maior presídio do Rio Grande do Norte, a unidade foi palco de um massacre em janeiro, quando 26 detentos foram brutalmente assassinados durante um confronto envolvendo duas facções criminosas rivais. Este é o número oficial de mortos confirmados pelo Estado até o momento.

Diretor-geral do Itep, Marcos Brandão ressaltou que, “se os ossos forem mesmo de uma pessoa, é o perito quem vai precisar quando essa pessoa foi morta e o que causou essa morte”. Ainda de acordo com ele, a perícia também poderá atestar se os ossos encontrados – uma vez confirmados se são mesmo humanos – fazem parte de algum dos 26 corpos recolhidos em janeiro ou se estes restos mortais são de uma nova vítima da matança.

Com informações G1/RN

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.