Saúde

Audiência pública discute a questão de leitos de UTI em Mossoró


O Secretário Municipal de Saúde, Benjamin Bento, participou de audiência pública para discutir a questão dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no município. O debate, promovido pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (AL/RN), foi realizado na manhã desta sexta-feira, 26, no auditório da Faculdade de Ciências da Saúde (FACS) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

A audiência pública é uma iniciativa do deputado Manoel Cunha Neto, “Souza” (PHS). Além de Benjamin Bento, participaram do encontro o Secretário Estadual de Saúde Pública, George Antunes; deputados estaduais, prefeitos e vereadores de municípios da região, representantes do poder judiciário federal e estadual, bem como representantes de entidades civis e sociais.

No encontro, foram discutidas as obras de reforma e ampliação dos leitos de UTI do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). Conforme o secretário George Antunes, até setembro deste ano, o Governo do Estado deverá finalizar o projeto e orçamento para o andamento do serviço para a construção de 21 leitos no HRTM.

Além disso, estão sendo contratados 10 leitos em hospital particular, que serão regulamentados pelo Estado. Também foi debatida a questão da regulamentação dos leitos nas UTIs no município. Segundo o secretário, até o final do ano, será concluído o trabalho do complexo regulador no município.

Durante o encontro, o secretário destacou ainda a assinatura do Termo de Cooperação Técnica Financeira entre a Sesap e a Secretaria Municipal de Saúde. “O termo de cooperação representará um grande avanço na saúde do município”, diz Antunes, frisando o empenho dos gestores estadual e municipal na firmação do documento.

Na avaliação de Benjamin Bento, com o termo de cooperação técnica o município conseguiu estreitar as relações nas discussões quanto aos leitos de UTIs. “Entendemos que não se pode fazer diferença entre Natal e Mossoró, como ocorre atualmente. Enquanto que uma UTI em Natal funciona com investimento de R$ 1.500, em Mossoró é pago R$ 468. Isso não é justo. Com a negociação do termo, conseguimos ampliar esse investimento em UTI no município para R$ 1.000, sendo que 60% dos recursos são do Governo do Estado”, informa.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.