Cotidiano

Mossoró reduz 94,6% dos casos de chikungunya


A epidemia da febre chikungunya em cidades do Ceará, que registrou mais de 13 mil casos da doença neste ano, tem deixado o país em alerta. A intensificação do trabalho de prevenção e combate aos focos do mosquito Aedes aegypti é uma necessidade constante para que o quadro epidêmico não se espalhe para as demais regiões do país.

Em um cenário bem diferente de cidades do estado vizinho, Mossoró vivencia hoje uma situação de controle à endemia. O município reduziu em 94,6% o número de casos de febre chikungunya neste ano.

De janeiro a abril de 2016, foram notificados 3.578 casos de chikungunya, dos quais 3.434 foram confirmados. Neste ano, no mesmo período, foram 190 casos notificados e nenhum confirmado até o momento.

"Estamos desenvolvendo um trabalho contínuo de prevenção e controle ao mosquito Aedes Aegypti, através de visitas periódicas dos agentes de endemias nas residências, trabalho de orientação com a população e uso de larvicidas para combater às larvas do mosquito", informou a diretora do Centro de Controle de Zoonoses, Ednaide Menezes.

Também vem sendo realizadas, desde o início do ano, mobilizações nos bairros no intuito de orientar e engajar a população nas ações de combate ao Aedes aegypti.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.