Regional

‘Veio pro RN trabalhar’, diz mãe de paulista executado em chacina na Serra do Mel

Maria José é mãe de Anderson Damião, um dos mortos na chacina (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Em depoimento à Inter TV Cabugi, Maria José contou que ela, o filho e a nora se mudaram de São Paulo para o Rio Grande do Norte há pouco mais de um mês. "Tem cinco anos que eles vivem juntos, mas aí conseguiram comprar a casinha agora, e eu consegui comprar a minha aqui", disse.

O Filho de Maria, é Anderson Damião Lopes Firino, de 19 anos, um dos mortos na chacina que aconteceu em Serra do Mel na noite desta terça-feira, 16. "O meu filho veio pra cá com o intuito de trabalhar, comigo e com a esposa dele. Ele ia montar o salão de cabeleireiro dele, falou que ia começar na sala, depois ia montar um salãozinho do lado. Aí aconteceu essa tragédia."

Anderson Damião, Eudileuza de Jesus Santos, de 19 anos, José Orlando Silva, de 32 anos, e outras três pessoas, ainda não identificadas oficialmente, foram mortos com tiros na cabeça. De acordo com a polícia, a casa onde estavam foi arrombada pela porta dos fundos, por onde entraram pelo menos quatro homens armados, que renderam as vítimas.

“Eram umas 20h, 21h. Ainda chamei ele: ‘filho, vem pra cá, não tem pra que você estar aí’. Chamei minha nora, ela falou ‘Já já nós estamos indo. Eu fiquei esperando e eles não apareceram”, contou, emocionada, a mãe de Anderson. “Ouvi [os tiros]. Eu gritei: ‘Filho, não! Milena, deita no chão! Eu ainda tentei sair, eles falaram que iam atirar em mim se eu não entrasse”, disse.

Além dos seis mortos, um adolescente foi baleado, mas foi socorrido, e uma oitava pessoa que estava na casa conseguiu fugir. Ainda não se sabe o que motivou a chacina, mas os criminosos teriam levado celulares, dinheiro e uma moto.

Investigação 

A investigação sobre o homicídio de uma mulher e cinco homens, ocorridos na noite desta terça-feira (17) na cidade de Serra do Mel, está a cargo do delegado Antonio Caetano Baumann de Azevedo, titular da 2a. Delegacia de Polícia Civil de Mossoró. O delegado Antonio Baumman possui mais de 20 anos na Polícia Civil do RN e executou os seus trabalhos, sempre na região de Mossoró da qual faz parte o município de Serra do Mel.

A Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, já começou a realizar os primeiros procedimentos investigativos e localizou uma das vítimas que sobreviveu ao crime, um jovem que fingiu se passar por morto.

Na noite do crime, uma equipe de policiais civis da Delegacia de Plantão de Mossoró foi até o local dos homicídios e colheu as informações preliminares. O delegado Roberto Moura elaborou um relatório e repassou todas os dados, no começo da manhã desta quarta-feira (17), para o delegado Antonio Baumann.

Foto: José Nilson/Passando na Hora
Com informações G1/RN

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.