Cotidiano

Chuva de Bala nos 90 anos de Resistência ao bando de Lampião

O espetáculo marcará os 90 anos da resistência dos mossoroenses ao bando de Lampião (Foto: Luciano Lellys)

O musical épico campal  “Chuva de Bala no País de Mossoró”, terá este ano uma edição memorável. O espetáculo marcará os 90 anos da resistência dos mossoroenses ao Bando de Lampião.

Adaptado do texto original do poeta potiguar e escritor Tarcísio Gurgel, o Chuva de Bala levará ao palco 76 artistas com a sagrada tarefa de contar e cantar a história que enche de orgulho a todos os mossoroenses e norte-riograndenses.

Na cenografia e direção geral, a volta do conhecido diretor e cenógrafo, João Marcelino, diretor de doze edições desse espetáculo, recriando mais uma vez a saga heroica, construindo um novo olhar sobre a história do Rio Grande do Norte.

Nos papéis protagonistas do Coronel Rodolfo e do Capitão Lampião, os atores Marcos Leonardo e Dionizio Cosme do Apodi, respectivamente, fazem um brilhante retorno aos papéis que os tornaram célebres no nosso estado.

Como narradores da história, teremos um trio de cantores populares, Tonho, Totonho e Toinho, respectivamente representados pelos reconhecidos atores Leonardo Wagner, Romero Oliveira e Jeyzon Leonardo. Como as viúvas que  lamentam e choram as mortes das vítimas de Lampião, as atrizes Tony Silva, Adriana Castro, Luciana Duarte, Bárbara Paiva, Monica Danuta e Lígia Kiss, presenteiam o público com momentos poéticos e extremamente dramáticos.

O texto ricamente elaborado por Tarcísio Gurgel, é vestido pela música magistral de Danilo Guanais, que ganha novos arranjos pelas mãos e talento do ator e músico Marco França. Nos figurinos, o genial figurinista Marcos Leonardo, que encantará a todos com novíssimos desenhos de costumes e adereços que remetem a década de vinte. Assinando a direção coreográfica  o inspirado bailarino, ator e coreógrafo, Hykaroo Mendonça. No desenho de luz, apresentamos o renomado Iluminador Rogério Ferraz, com novos elementos de efeitos de luz que serão um grande diferencial no espetáculo. Na direção de palco e Produção Executiva, a competente Gilca Leonardo ao lado do produtor executivo-PMM Emanuel Castro.

A cenografia será composta por tablados móveis, num palco de 21x16 revestido de nylon 600 Azul Turquesa, com alçapões, tendo ao fundo um grande painel de Leds 12x06, onde serão projetados 14 vídeos de curta metragem, como a Prisão do Coronel Antonio Gurgel e o Deserto das Viúvas, que enfatizam cinematograficamente a narrativa do espetáculo.

Novos atores e bailarinos ganham a chance de pisar no palco do CHUVA DE BALA e atores experientes foram selecionados e  convidados para personagens históricos:

Marcos Leonardo, como o CORONEL RODOLFO FERNANDES

Dionizio do Apodi, como o CAPITÃO VIRGULINO LAMPIÃO

Leonardo Wagner, como TONHO

Romero Oliveira, como TOTONHO

Jeyzon Leonardo, como TOINHO

Damásio Costa, como CEL. ANTÔNIO GURGEL

Júnior Félix, como TENENTE LAURENTINO

Carlos José, como PADRE MOTTA

Paulo Lima, como GATINHO

Maxson Áriton , como JARARACA

Plínio Sá, como MASSILON

Cícero Lima, como SABINO

Roberlilson Paulino, como COQUEIRO

Antonio Marcos, como COLCHETE

Luciana Duarte, Lígia Kiss, Mônica Danuta, Bárbara Paiva, Tony Silva e Adriana Castro como AS VIÚVAS

Joriana Pontes, como A MORTE.

Neuma Almeida, como ISAURA FERNANDES, a esposa do Coronel Rodolfo Fernandes.

Atores, atrizes, bailarinos, bailarinas, cantores e SOLDADOS DO TIRO DE GUERRA, além de músicos, modelistas, costureiras, aderecistas, cozinheiras, ferreiros, eletricistas, pintores, sonoplastas, engenheiro de som, motoristas, cantores e cantoras, sapateiros e porteiros, que juntos formam uma equipe de aproximadamente 150 profissionais, produzindo com paixão a história do povo de Mossoró que atrai público de todo o mundo.


0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.