Regional

Investigações revelam que Henrique recebeu mais de R$ 7 milhões em propinas

Henrique Alves foi preso na manhã desta terça-feira (Foto: Divulgação)

As investigações realizadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF) apontam que o ex-deputado e ex-ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB), recebeu R$ 7,15 milhões em propinas nas eleições de 2014, sejam elas de forma direta ou via diretório estadual do PMDB no Rio Grande do Norte.

De acordo com as informações apuradas pelo Ministério Público, Henrique teria se beneficiado, entre outras situações, de contratos com empreiteiras relativas a obras, sendo que a principal delas se refere a construção da Arena das Dunas, estádio erguido em Natal para a Copa do Mundo de 2014, e que contou com os serviços da OAS Engenharia.

Segundo a PF, a OAS pagou R$ 650 mil diretamente a Alves e R$ 3 milhões ao diretório estadual do PMDB. A Odebrecht, outra empresa apontada como ‘pagadora’ de propina ao ex-deputado, desembolsou outros R$ 3 milhões, enquanto que a Carioca Engenharia repassou R$ 400 mil e a Andrade Gutierrez, R$ 100 mil.

“Esses acordos tinham como pano de fundo trocas de vantagens indevidas. Percebeu-se manobra fraudulenta para que o dinheiro não fosse para campanhas. Dinheiro que ingressava com roupagens de doação, mas que teve como destino o próprio candidato. Para dar aparência de legalidade foram montadas prestações de conta que são ficções, por meio de empresas laranjas que não prestaram serviço”, afirmou o delegado da Polícia Federal Santiago Hounie em entrevista coletiva.

Segundo o procurador da República Rodrigo Telles, uma empresa parceira de Henrique teria sacado, às vésperas das eleições do segundo turno no Rio Grande do Norte, R$ 2 milhões que teriam sido utilizados para compra de votos e de apoio político. O valor seria justamente parte dos R$ 7,15 milhões totais recebidos em propina pelo candidato, que acabou derrotado por Robinson Faria (PSD) no referido pleito.

Fonte: Portal Agora RN

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.