Regional

Potiguar Renan Barão é dominado por Sterling e perde por decisão unânime no UFC 214


A intenção de voltar a enfrentar adversários do peso-galo (até 61kg), categoria da qual já foi campeão, não fez Renan Barão retomar as boas atuações. Depois de um primeiro round de superioridade, o potiguar foi dominado por Aljamain Sterling e perdeu por decisão unânime (29-28, 29-27 e 30-26), na penúltima luta do card preliminar do UFC 214, neste sábado, em Anaheim (EUA), em duelo realizado em peso combinado de até 63,5kg. 

Este foi o terceiro revés nas últimas quatro lutas de Barão, que não tem uma grande atuação desde fevereiro de 2014, quando bateu Urijah Faber no UFC 169. O americano venceu a segunda seguida e a 14ª em 16 confrontos na carreira.

Sterling tomou o centro do octógono nos segundos iniciais e tentou se impor com chutes altos, mas Barão respondeu bem, também com chutes altos. O brasileiro marcou um destes golpes do rival para aplicar a queda e precisou se defender de uma chave de joelho reta. 

Com tranquilidade, ele desferiu alguns golpes no corpo, livrou a perna e caiu na guarda do americano. Barão ganhou a meia-guarda e trabalhou socos e joelhadas curtas. Ele procurou a passagem de guarda, mas Sterling conseguiu fechar a guarda e atacou na chave de braço. O brasileiro se defendeu e seguiu por cima, administrando o fim do assalto.


Depois de trocarem chutes baixos, Barão desequilibrou o adversário e ensaiou um triângulo de mão, mas não conseguiu o melhor ajuste. Sterling voltou a ficar de pé e pressionou o brasileiro na grade. Ele aplicou a queda, pegou as costas, atacou na chave de perna, mas perdeu a pegada. 

Com os dois ganchos colocados, o americano seguiu mochilado e soltou alguns socos na cabeça de Barão, que passou muito tempo se defendendo. Com cerca de um minuto para acabar, o brasileiro conseguiu girar e ficar com as costas no chão, mas recebeu duras cotoveladas. Renan buscou uma chave de braço, não chegou a ameaçar Sterling, que se manteve dominante até o cronômetro zerar.


Com informações Combate

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.