Cotidiano

Exportações potiguares aumentaram 15% no primeiro semestre de 2017


Melão fresco, sal marinho e castanha de caju são produtos de destaque na balança comercial do Rio Grande do Norte. A venda dessas mercadorias (entre outros itens da pauta) para outros países já rendeu US$ 131 milhões no primeiro semestre desse ano.

As exportações potiguares cresceram 15% de janeiro a junho de 2017 (comparado ao mesmo período de 2016) e possuem o melão como principal indicador desse desempenho, com cerca de 30% das transações internacionais.

Em toda a Região Nordeste, as vendas para o exterior totalizaram US$ 8 bilhões, de janeiro a junho. O montante representa crescimento de 30,8%, e equivale a 7,4% do total das exportações brasileiras.

Apesar do incremento, a balança comercial nordestina ainda acumula déficit de US$ 1,5 bilhão, quase a metade do valor computado em mesmo período do ano anterior ( US$ 3,1 bilhões).

Quanto aos países de destino das exportações nordestinas, China (20,5%), Estados Unidos (15,3%), Argentina (11,6%) e Holanda (5,4%) foram responsáveis por 52,8% do total exportado. Destes, apenas a Holanda reduziu suas compras (-1,8%) de janeiro a junho de 2017 frente ao mesmo período de 2016. As vendas externas para os demais países registraram expressivas taxas de crescimento: China (+36,7%), Estados Unidos (+33,7%) e Argentina (+34,0%).

As informações integram pesquisa do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), que analisa dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), e está disponível para consulta no endereço www.bnb.gov.br/diario-economico-2017. O Etene é o órgão de pesquisas do Banco do Nordeste.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.