Brasil

Tentaram matar Tiririca? Não é verdade!

Foto: Reprodução

Circula no WhatsApp e no Facebook uma mensagem que diz que "tentaram matar" o deputado federal Tiririca (PR-SP) após ele ter votado a favor da investigação de denúncia do Ministério Público Federal contra o presidente Michel Temer. Não é verdade!

No último dia 2, Tiririca votou "não" ao relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que recomendava a rejeição da denúncia contra Temer por crime de corrupção passiva.

A assessoria de imprensa do deputado diz que a informação de que ele foi alvo de tentativa de homicídio é falsa.

Veja o que diz a mensagem falsa:

"🔴 URGENTE 🔴
TENTARAM MATAR O DEPUTADO TIRIRICA HOJE❗
ATENÇÃO❗ A MÍDIA NÃO QUER MOSTRAR ISSO, ENTÃO POR FAVOR COMPARTILHE ISSO COM SEUS AMIGOS❗

Na eleição vergonhosa que votou pela absolvição do presidente Michel Temer a voz de Tiririca nadou contra a corrente e chamou a atenção dos deputados que trocaram suas convicções políticas em troca de R$ 16 bilhões em verbas.

Chamado para dar seu voto o deputado Francisco Everardo, mais conhecido como Tiririca surpreendeu a Câmara dos Deputados com estas palavras fortes:

“Estou com o povo. Eu sou do povo. Deus é contra injustiça. Eu não posso fechar os meus olhos pra tudo isso. Meu partido pediu pra votar a favor do Temer, mas eu não vou fazer isso. Posso até perder meu mandato. Posso até voltar pro circo. Mas não faço o povo de palhaço. Eu voto contra o Temer. 

Eu voto a favor do Brasil. Se ele não é culpado que prove sua inocência. Só acho estranho quem se diz inocente gastar bilhões do dinheiro público pra pedir voto aos deputados. Eu devo ser muito burro mesmo. Não entendo a lógica destes políticos. Nem quero entender”.

Não vamos fechar nossos olhos. Ajude nos a divulgar nos grupos e amigos até que esta notícia ganhe repercução."

O texto, que contém vários problemas de pontuação, ainda termina com um erro de grafia na palavra "repercussão".


Foto: Reprodução/Facebook



*Com informações G1

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.